Um levantamento feito com exclusividade pela Catho, empresa multinacional de recrutamento on-line, a pedido do Hoje em Dia, mostra que em Belo Horizonte e Região Metropolitana (RMBH) há pelos menos seis carreiras que são melhor remuneradas do que em outras cidades do Brasil, incluindo São Paulo. Isso significa que na capital mineira as médias salariais destas carreiras estão acima da média nacional. 

Apesar de São Paulo ter um histórico nacional de melhores salários e grandes oportunidades, é em Minas Gerais que algumas profissões encontram solo mais fértil.  "Estas áreas estão em setores econômicos mais relacionados ao Estado de Minas Gerais do que a São Paulo. As atividades de mineração que são bastante desenvolvidas em Minas acabam puxando a média salarial dessa indústria e de sua cadeia de valor, incluindo atividades ligadas à gestão ambiental devido às exigências legais para trabalho das mineradoras", aponta o gerente de Business Intelligence da Catho, Fabrício Kuriki.

O professor do curso de Engenharia de Minas da Faculdade Kennedy Patrick Luiz de Castro Rocha Ferreira lembra que apesar das tragédias ambientais, como a de Mariana e Brumadinho, o mercado segue forte para os profissionais. 

"Trata-se de uma área que já é consolidada no Estado, diferente do Pará, por exemplo, onde ela está avançando agora. Junto às tragédias vieram crises no setor, mas isso não enfraqueceu o mercado. Para se ter uma ideia, no início do ano, logo após o ocorrido em Brumadinho, os valores da tonelada do minério de ferro colocadas no porto de Xangai, na China, estavam variando entre U$ 60 e U$ 70. Esta semana, a cotação já estava em torno de U$ 90", aponta.  

O professor lembra que é necessário exercer a atividade com responsabilidade. Por isso, o curso aborda disciplinas voltadas diretamente para as questões de segurança e projeto de barragens. 

Dentre as carreiras citadas pela Catho, apenas uma não possui o menor vínculo com a área de mineração, a de Recreação e Lazer. Mas mesmo este setor obtém êxito ao se fundir ao DNA mineiro. "Esta área se destaca devido à diversidade que Minas oferece no ecoturismo, com reservas ambientais, parques, serras e outras opções próximas a Belo Horizonte que acabam trazendo maiores oportunidades para este segmento na região", explica Kuriki. 

Confira a lista e os salários:

1. Extração de Minerais Metálicos

Enquanto a carreira tem média salarial de R$ 3.762,16 na RMBH, valor 32% maior do que a média nacional, na Grande São Paulo se paga 37% a menos para exercer a função. 

2. Fabricação de  Veículos Automotores, Reboques e Carrocerias
Com média salarial de R$ 3.323,78 em BH e região, a remuneração está 1% acima do valor pago em São Paulo e 35% acima do salário pago no resto do país para a mesma função. 

3. Metalurgia
Na capital mineira e região, a média salarial é de R$ 2.757,28, remuneração 28% maior do que a aplicada em outras cidades do Brasil, exceto na Grande São Paulo, onde o salário é quase equivalente, com remuneração apenas 1% menor do que a média de BH. 

4. Produção Florestal 
Na RMBH, a média salarial para esta área é de R$ 1.996,58, valor 10% mais alto do que se paga na Grande São Paulo e 52% a mais que a média salarial nacional.

5. Manutenção, Reparação de Máquinas e Equipamentos
Com média salarial de R$ 2.180,83 em BH e região, a remuneração está 2% acima do valor pago em São Paulo e 10% acima do salário pago no resto do país para a mesma função.  

6. Atividades Esportivas e de Recreação e Lazer 
Na RMBH, a média salarial é de R$ 2.153,88, valor 16% mais alto do que se paga na Grande São Paulo e 22% a mais que a média salarial nacional.