Vender carro não está fácil para ninguém nestes dias de coronavírus. Com as medidas de isolamento social, concessionárias precisaram baixar as portas e o resultado foi uma queda vertiginosa de 67% nos emplacamentos em abril, no comparativo com março. Por outro lado, outro setores da economia vivem um bom momento graças as suas estruturadas práticas plataformas de e-commerce. E diante de tamanha crise a indústria do automóvel resolveu acordar para o mercado digital, como a BMW que lançou sua loja no Instagram. 

Isso mesmo, a marca alemã criou uma espécie de concessionária na rede social, em que ela acumula meio milhão de seguidores. Além de fotos bacanas de seus abastados sedãs, SUV's e esportivos, agora há uma aba que leva o usuário para a loja. 

Por hora a BMW selecionou apenas os modelos 118i Sport GP, 218i Sport GP, 320i Sport, X1 sDrive20i GP e X2 sDrive18i GP. Ao clicar no automóvel desejado, o comprador é levado para uma aba e que preencher um formulário, que inclui informações pessoais, se há veículo, endereço e concessionária em que quer finalizar a compra.

A iniciativa da BMW não é inovadora no frenético mercado digital. Qualquer perfil comercial pode abrir sua lojinha no Instagram, seja para vender canecas e bonés, assim como outros artigos que exijam um processo tão complexo como a compra de um carro zero quilômetro. Mas no segmento automotivo, a alemã foi pioneira. 

Segundo a marca, a escolha do Instagram com plataforma para abrir sua loja virtual se dá pela popularidade da rede, que pertence ao Facebook. “Sabemos que o brasileiro está cada vez mais conectado e que o Instagram é a plataforma preferida entre as redes sociais e por isso vamos apoiar a rede na geração de interesse em nossos produtos”, complementa Jorge Jr., executivo de Marketing da BMW do Brasil.

De fato o Insta - com é popularmente chamado - oferece condições mais interessantes que outras plataformas. Afinal trata-se de uma rede social totalmente voltada para a imagem, ao contrário de Twitter e Facebook, que contam com uma dinâmica diferente. Além disso, o Instagram é uma rede com cerca de 1 bilhão de usuários ativos mensais, segundo o site de estatísticas Statista.

O próximo passo da BMW, será integrar a plataforma a WhatsApp, que também pertence ao conglomerado digital de Mark Zuckerberg, o que promete tornar o processo de venda mais ágil.