Ponto focal é o elemento que atrai ao primeiro olhar. Seja numa roupa, casa, obra de arte e num automóvel. Emblema, faróis, efígies sempre atraem os olhares. Mas no caso do BMW Série 4, o ponto focal é a grade feiosa, que foi aplicada também ao novíssimo Gran Coupé.

O cupê quatro portas retorna ao mercado marcado pelo polêmico adorno. Mas que acaba atenuado pelo estilo charmoso da carroceria, graças ao teto fastback, com tampa do porta-malas integrada ao para-brisa, como num hatch. Seu grande rival é o Audi A5 Sportback, que segue o mesmo conceito.

Com 4,78 m, o modelo cresceu 14,3 cm, além de ficar 5,3 cm mais alto e 2,7 cm mais largo. Medidas que privilegiam o espaço interno, principalmente para quem viaja na segunda fileira de bancos, que pode ter o conforto comprometido pela cadência do teto.

Motores

O Gran Coupé chega ao mercado com quatro opções de motores, partindo da conhecida unidade 2.0 turbo de 184 cv e 30 kgfm de torque, que equipa a versão 420i. Num degrau acima surge o 430i, em que a unidade 2.0 é calibrada para 245 cv e 40 kgfm. 

A cereja do bolo é a versão 440i xDrive Gran Coupé, equipada com o popular seis cilindros em linha 3.0 biturbo de 375 cv e 50 kgfm de torque. A caixa é de oito marchas para todas as versões. Para o mercado europeu a marca também oferece versão diesel.

Conteúdos

O Gran Coupé chega com acabamento refinado, quadro de instrumentos digital, multimídia com internet embarcada, assistentes de condução. El ainda recebe assistente pessoal e comandos por voz, como no restante da gama.

Sua estreia por aqui, deverá ocorrer até o segundo semestre de 2022.

Assista também!