Se na GM o V8 small block é algo que não se discute, o straight-six é cláusula pétrea na BMW. O bloco seis cilindros em linha tem evoluído desde a década de 1930. No Série 3, o “seis canecos” fez sua estreia na geração E36 de 1992 e, desde então, equipou as versões apimentadas do sedã, inclusive o poderoso M3. Na atual geração, até a semana passada, a versão mais nervosa era a 330i M, com seu motor 2.0 de 258 cv e 40 bondosos quilos de torque nas rodas traseiras. Mas o biturbo 3.0 acaba de dar o ar de sua graça no M340i, que abre caminho para a chegada dos novos M3 e M4.

A unidade foi revisada e entrega 374 cv (35 cv a mais que na geração passada), além de 50 mkgf de torque. E conta com comando de válvulas com tempo de abertura variada Valvetronic, assim como sistema de variação de fase Duplo Vanos, que atua na admissão e escape. A transmissão é a conhecida Steptronic de oito marchas, que lhe garante trocas quase imperceptíveis.

xDrive
Por outro lado, o M340i pode desagradar aos devotos mais puristas da marca. Conta com tração integral xDrive, que lhe entrega controle dinâmico muito mais preciso que as opções com tração traseira e lhe garante uma arrancada perfeita, com 0 a 100 km/h em 4,4 segundos. No entanto, o grande barato de qualquer BMW é sua capacidade nata de patinar as rodas posteriores em saídas de curva.

Mas o maior controle direcional não faz desse BWM um carro sem graça. Ele é equipado com controle dinâmico de condução, que oferece, além do modo personalizável e econômico, as opções Sport e a endiabrada Sport Plus, que praticamente fecha os olhos para os assistentes eletrônicos. Se tudo isso não bastasse, ele também tem suspensão M Sport com ajuste adaptável de carga, que atua de acordo com o comportamento do carro numa curva.

Indumentária
O visual do M340i é mais invocado que das demais versões, mas não chega a ser um algo espalhafatoso como um Audi RS4. Ele recebeu para-choques mais agressivos, com bordas mais pronunciadas e vincos mais acentuados. Na traseira, além da logo (que identifica a versão), o sedã também recebeu ponteiras mais generosas.

Mas são as rodas aro 18 com pneus de medidas 225/45 R18 (na frente) e 255/40 R18 (na traseira) que mostram que ele tem mais tempero que os demais parentes. Se o cliente achar pouco, há opções aro 19.

Perua
Se existe uma falha no currículo da BMW é o fato de nunca ter criado uma M3 perua. E ainda não sabemos se a próxima geração, que chega no ano que vem, irá preencher essa lacuna. Mas se serve de consolo, a M 340i também conta com derivação Touring, que é o nome dado pela marca às suas station wagons. 

Apesar de não ter o emblema, não há como negar que seus 370 cv são capazes de impor respeito até mesmo numa Audi RS4 Avant.

Assista também!