Bons pagadores de BH fogem do cartão de crédito

Bruno Moreno/Hoje em Dia
02/09/2014 às 09:03.
Atualizado em 18/11/2021 às 04:02
 (Flávio Tavares/)

(Flávio Tavares/)

Em tempos de baixo crescimento econômico do país, os consumidores da capital que pagam suas contas em dia deixam de lado o cartão de crédito e utilizam prioritariamente cartão de débito ou dinheiro vivo. A constatação é de pesquisa inédita da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), realizada entre 2 de julho e 19 de agosto.

Quem segue essa premissa é a esteticista Maria Aparecida Ribeiro Fonseca, 34 anos. Apesar de ter um cartão de crédito, ela só o usa em situações muito específicas. “Pagando em dinheiro você fica sem a dívida, e sabe quanto ainda tem de dinheiro. Sempre tento ser assim, e aprendi com meus pais”, afirma.

Nessa segunda-feira (1º), em uma loja de calçados na Savassi, ela comprou dois pares de sandálias para a filha Jhany Kayt, 16 anos, ao custo de R$ 259.

“Quando a compra é de até R$ 300 eu até pago à vista, em dinheiro. Quando é mais do que isso, costumo pagar com o cartão de débito”, revela.

Apesar de avaliar que o poder de compra tem aumentado nos últimos anos, ela revela que não tem sido fácil juntar dinheiro, principalmente por ter dois filhos adolescentes em casa.

Essa dificuldade foi uma das questões analisadas pela pesquisa da CDL. Quase metade dos entrevistados disse que não conseguem juntar dinheiro, e gastam tudo o que recebem. Mas, como não fazem dívidas, não ficam devendo.

Ao contrário de Maria Aparecida, o investigador da Política Civil Igor Malone, 27 anos, consegue poupar. Como ainda mora com os pais e não tem despesas com os filhos, sempre junta um pouco.

Assim como Maria, apesar de ter cartão de crédito, Igor utiliza, prioritariamente, o débito. Essa é uma tendência verificada em uma sapataria, também na Savassi, onde Igor adquiriu dois pares de sapatos, nessa segunda. Segundo o gerente da loja, Alessandro Santos Figueiredo, 36 anos, há oito trabalhando no estabelecimento, o perfil dos clientes tem mudado.

“Antes, muita gente comprava no crédito mas, de uns tempos para cá, temos recebido mais o débito. Não tem muita gente que compra com dinheiro, e o cheque deixamos de receber há três anos”, explicou.

 

 

Educação financeira

Para a economista da CDL/BH, Ana Paula Bastos, os números da pesquisa mostram uma maturidade do consumidor em Belo Horizonte, que já demonstra ter uma educação financeira.

“Com a pesquisa, comprovamos que as pessoas não compram por impulso, elas têm controle das suas despesas, de suas contas. E, quando têm a renda comprometida, são aquelas dívidas boas, com imóvel, carros e eletrodomésticos”, explicou.

Ao mesmo tempo, Ana Paula enxerga que boa parte dessas pessoas encontra-se em uma situação de risco potencial, pois, basicamente, tudo o que entra como renda é gasto. “(Elas) se tornam dependentes de uma estabilidade econômica para que suas fontes de renda suportem os seus gastos”, avalia.

Comprometimento


A pesquisa mostrou, ainda, que metade dos entrevistados não possui renda comprometida com financiamento ou empréstimo. Mas, quando têm, normalmente são com bens duráveis, ou com imóveis. Do total de pessoas consultadas, dois terços disseram que nunca estiveram inadimplentes.

Em lojas visitadas pelo Hoje em Dia, nessa segunda-feira (1º), na Savassi, comerciantes destacaram que o cartão de crédito ainda é muito utilizado.

Os pesquisadores detectaram, ainda, que 82,94% dos consumidores que utilizam o cartão de crédito pagam integralmente a fatura. Outros 9,56% quitam integralmente a fatura após o vencimento, e 7,51% pagam o valor mínimo ou parte das faturas.

Comércio pode abrir no 7 de setembro

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL- BH) informou que o comércio da capital mineira poderá funcionar normalmente no feriado nacional (Independência do Brasil), dia 7 de setembro, próximo domingo.

O trabalhador que prestar serviço no feriado terá direito a gratificação a título de alimentação no valor de R$ 45 e uma folga compensatória, além de outros benefícios.




 

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por