Os três maiores bancos privados do Brasil – Bradesco, Itaú e Santander – vão importar e doar 5 milhões de testes rápidos de detecção da covid-19, além de equipamentos médicos, como tomógrafos e respiradores, observando as orientações do Ministério da Saúde e a disponibilidade no mercado.

Segundo nota enviada pelo Santander, a “doação tem como objetivo apoiar os esforços de profissionais de saúde neste momento desafiador na luta contra a disseminação do novo coronavírus, quando, de acordo com especialistas, a testagem em massa da parcela da população com suspeita de contágio será decisiva para a superação da crise. Da mesma forma, os tomógrafos permitem identificar a gravidade dos casos e os respiradores salvam as vidas dos doentes com complicações pulmonares”.

De acordo com a nota, a decisão de iniciar a ação conjunta foi tomada nesta quarta-feira (25) pelos presidentes dos três bancos – Octavio de Lazari Junior, do Bradesco, Candido Bracher, do Itaú, e Sérgio Rial, do Santander Brasil –, que conversaram sobre a melhor maneira de contribuir para mitigar os efeitos da pandemia.

“A primeira medida prática foi a formação de uma força-tarefa, composta por profissionais de cada uma das instituições, que definiu, sob orientação do Ministério da Saúde, a logística mais eficiente para a importação dos kits de testagem e dos equipamentos”, diz a nota.

Leia mais:
Governo recebe doação de 25 mil máscaras de prevenção ao coronavírus
Mortes por Covid-19 chegam a 57. Ministério da Saúde inicia uso da Cloroquina em casos graves
Isolamento social é única forma de barramos aumento da Covid-19, alerta secretário de Saúde de Minas