O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, anunciou nesta terça-feira (30) que após a vacinação da Covid-19 terminar para quem tem mais de 60 anos, a campanha de imunização vai contemplar pessoas com comorbidades, profissionais da saúde com faixa etária mais baixa, professores e agentes da área de segurança e da limpeza pública.

Pelo atual calendário, pessoas com mais de 60 anos serão vacinadas até o dia 24 de abril na capital fluminense.

“A gente vai continuar vacinando também por faixa etária, mas na hora que você atinge a população acima de 60 anos, você diminui muito o risco de as pessoas virem a óbito. A ideia, a partir do dia 24, é ampliar a vacinação”, disse Paes, após participar da inauguração de mais um ponto de vacinação no Museu da Justiça - Centro Cultural do Poder Judiciário, no centro do Rio.
 

Vacinação no Rio de Janeiro

O governo do Rio de Janeiro informou hoje que 397 novos leitos entraram na Central de Regulação Estadual

Nesta semana, a Secretaria Municipal de Saúde abriu novos pontos de vacinação, como os do Jockey Club Brasileiro e do Hotel Fairmont Copacabana, ambos na zona sul, e, nesta sexta-feira, o do Museu da Justiça, que funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h. Além desses, os postos no sistema drive-thru do Sambódromo e do Engenhão, que antes só atendiam aos sábados, agora também funcionam durante a semana.

Nesta quarta-feira (31), mais um ponto de vacinação será inaugurado na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, na zona oeste.

“Vacina é a solução. Estamos em um momento de restrição, pedindo para as pessoas se cuidarem e ficarem em casa. Sabemos das dificuldades, entendo o que está acontecendo, mas esses dez dias vão permitir que se consiga diminuir o número de internações e de mortes, que é algo muito importante”, disse o prefeito, em alusão ao dez dias de medidas mais restritivas de isolamento social para enfrentar a pandemia da Covid-19 entre a sexta-feira (26) e o próximo domingo (4).

Novos leitos

O governo do Rio de Janeiro informou nesta terça-feira que 397 novos leitos entraram na Central de Regulação Estadual, na última semana, sendo 224 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ainda esta semana, a Secretaria Estadual de Saúde entregará mais leitos, sendo 26 na rede federal e, de forma gradativa, 150 no Hospital Modular de Nova Iguaçu, que será inaugurado no dia 3 de abril.

A pasta também informou que contratou 54 leitos de UTI e 19 de enfermaria em unidades privadas, por meio de chamamento público. O chamamento, entretanto, segue aberto para ampliar ainda mais o número de leitos.
Leia mais:
Antecipação de feriados em SP fez isolamento aumentar, diz prefeito
Covid-19: pessoas com HIV/Aids também terão prioridade para vacina