CURITIBA - Dois apostadores de Curitiba que disseram que seus bilhetes premiados da Mega-Sena da Virada haviam sido furtados serão indiciados sob suspeita de falsa comunicação de crime e denúncia caluniosa.

Caso sejam condenados, podem cumprir pena de dois a oito anos de prisão, além de pagar multa, de acordo com a Polícia Civil do Paraná.
Em Curitiba, homem diz que teve bilhete da Mega da Virada furtado.

Dos quatro bilhetes premiados com a Mega da Virada, sorteada no dia 31, um foi de Curitiba. Cada um recebeu R$ 56 milhões.

Depois de divulgado o resultado do sorteio, um homem procurou a polícia e disse que o bilhete premiado era dele e havia sido furtado num lava-rápido. Dias depois, um segundo apostador foi à delegacia e afirmou que, na verdade, ele era o ganhador e que o primeiro denunciante estava se apropriando de sua história.

A Polícia Civil confrontou a versão dos dois com as câmeras de segurança da lotérica que recebeu o bilhete premiado. Nenhum deles foi visto no estabelecimento.

O primeiro, inclusive, afirmou que fez a aposta no dia errado: em vez do dia 30 de dezembro, quando foi registrada a aposta premiada, ele dizia que havia ido à lotérica no dia 23.

O verdadeiro ganhador da Mega da Virada em Curitiba retirou seu prêmio no dia 2 de janeiro.