RIO DE JANEIRO – O coronel Mauro Andrade, do Grupamento de Policiamento de Proximidade com Multidões, chegou há pouco à Câmara de Vereadores do Rio com a missão de estabelecer uma negociação com os manifestantes que ocupam o Plenário da Casa desde o final da manhã.

Uma das primeiras medidas determinadas pelo negociador da PM foi a redução do número de policiais militares que estão na Câmara. Depois de uma longa votação, os manifestantes não permitiram a entrada de Andrade no Plenário, mas destacaram uma comissão negociadora, que se reuniu no segundo andar.

Até o momento, segundo o vereador Paulo Pinheiro (PSOL), o presidente da Câmara, vereador Jorge Felipe (PMDB), não foi localizado para se pronunciar oficialmente sobre a ocupação do prédio.