A prefeitura de São Paulo vai imunizar a partir desta segunda-feira (13), com a vacina contra a Covid-19 da Pfizer, as pessoas que deveriam receber a segunda dose da AstraZeneca em razão da falta desse imunizante na cidade. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a oferta das doses de marca diferente é de forma “excepcional e emergencial”.

A prefeitura estima que atualmente há 340 mil pessoas na capital que podem ser imunizadas dessa forma. Podem receber a segunda dose da Pfizer todas as pessoas que deveriam ser vacinadas com a segunda dose da AstraZeneca desde 1º de setembro.

Vacina Covid

A prefeitura estima que atualmente há 340 mil pessoas na capital que podem ser imunizadas dessa forma

Falta de vacina

O governo de São Paulo diz que há um atraso no envio das vacinas da AstraZeneca para o estado, causando a falta do imunizante no estado. Segundo o governo, já deveriam ter sido disponibilizadas mais um milhão de doses para a segunda fase da imunização desde 4 de setembro.

O Ministério da Saúde, no entanto, contesta essa informação e diz que o estado usou para primeira dose parte do estoque que deveria ser reservada para a segunda aplicação.

Ainda segundo o ministério, foram enviadas para São Paulo 12,4 milhões de doses para primeira aplicação e 9,2 milhões de doses para a segunda etapa. Porém, de acordo com a pasta, o estado fez 13,99 milhões de aplicações de primeira dose.

Leia mais:
Brasil recebe hoje mais de 5 milhões de doses da vacina da Pfizer
Minas confirma 800 casos e 17 óbitos por Covid-19 nas últimas 24 horas