O Ministério da Saúde envia  a partir desta quinta-feira (22) mais um lote com 3,5 milhões de doses de vacinas Covid-19 produzidas no Brasil com matéria-prima importada. De acordo com a pasta, 2,8 milhões de doses são da vacina da AstraZeneca/Oxford, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e 700 mil da Coronavac, do Instituto Butantan.

As doses são destinadas à vacinação de idosos entre 60 e 69 anos e agentes das forças de segurança e salvamento e Forças Armadas que atuam na linha de frente do combate à pandemia.
 

Vacina

As doses são destinadas à vacinação de idosos entre 60 e 69 anos e agentes das forças de segurança 

“A divisão entre os estados e Distrito Federal é feita de forma proporcional, pactuada com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), conforme o quantitativo recebido pela pasta e a ordem dos públicos prioritários”, esclarece o ministério.

Em nota, o ministério informou que o intervalo entre a primeira e a segunda doses é de quatro semanas para a vacina do Butantan; e de 12 semanas para as doses da Fiocruz.

Leia mais:
IFA que chegará no sábado garante vacinas até 2 de junho, diz Fiocruz
Butantan produzirá mais 5 milhões de doses da vacina CoronaVac