Polícia cumpre seis mandados de prisão contra suspeitos da Chacina de Osasco

Agência Brasil
08/10/2015 às 11:00.
Atualizado em 17/11/2021 às 01:59

Estão sendo cumpridos na manhã desta quinta-feira (8) mandados de prisão contra seis suspeitos de participar da Chacina de Osasco. Segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública de São Paulo, participam da operação 201 policiais civis e 256 agentes da Corregedoria da Polícia Militar. Devem ser cumpridos ainda 28 mandados de busca e apreensão em 36 locais. As diligências foram autorizadas pela Justiça Criminal de Osasco e pela Justiça Militar.

No dia 13 de agosto, uma série de assassinatos deixou 19 mortos nas cidades de Osasco e Barueri, região oeste da Grande São Paulo. A principal hipótese das investigações é a de que a chacina tenha sido cometida por policiais militares, como vingança pela morte do policial militar Avenilson Pereira de Oliveira, no dia 7 de agosto, em Osasco. Há ainda a possibilidade de que os homicídios sejam um revide à morte de um guarda-civil, no dia 12 de agosto, em Barueri.

Apenas um suspeito de participar dos crimes havia sido preso: o policial militar Fabrício Emmanuel Eleutério. Ele foi reconhecido pessoalmente por um sobrevivente da chacina. O soldado negou a participação nos assassinatos. Antes da prisão, 18 policiais militares haviam sido alvo de mandados de busca e apreensão. Foram recolhidos documentos, celulares e outros materiais que poderiam comprovar a participação dos suspeitos nos crimes.

Chacinas

Até a última semana de setembro, a Ouvidoria das Polícias do Estado de São Paulo registrou em todo o estado 15 chacinas, com 62 mortes. Em todo o ano de 2014, ocorreram 15 homicídios múltiplos, com 64 vítimas.

Este ano ocorreram ainda 120 assassinatos registrados nos boletins de ocorrência como crimes de autoria desconhecida – forma com que a polícia nomeia casos de homicídios com menos de três vítimas. De acordo com a ouvidoria, na maior parte dos casos, há indícios de execução. Em 2014, ocorreram 183 crimes de autoria desconhecida com 200 mortes.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por