Nas últimas 24 horas, o estado de São Paulo registrou 1.389 mortes por Covid-19, batendo novo recorde. Segundo a secretaria estadual da Saúde, o número contabiliza dados acumulados desde o feriado da última sexta-feira (2). Em geral, o número de mortes e de novos casos costuma ser maior às terças-feiras por causa de um represamento de dados que ocorre aos finais de semana.

Até então, o maior registro havia ocorrido na última terça-feira, quando foram registradas 1.209 mortes.

O estado também contabilizou, nas últimas 24 horas, 22.794 novos casos. O recorde foi registrado na semana passada, quando foram contabilizados 26.567 novos casos em um único dia. O estado já soma 78.554 mortes por Covid-19, com 2.554.841 casos.
 

Covid

 O maior registro havia ocorrido na última terça-feira, quando foram registradas 1.209 mortes

Em relação aos internados, o estado vem mantendo estabilidade nos últimos dias, embora ainda em número elevado. Até nesta segunda-feira (5), o estado tinha 29.510 pessoas internadas, sendo que 12.963 delas estavam em estado grave, ocupando leitos de unidades de terapia intensiva (UTI). A taxa de ocupação de leitos de UTI está hoje em 90,7% no estado.

Desde o dia 6 de março, todo o estado de São Paulo está na Fase 1-Vermelha do Plano São Paulo, onde somente serviços considerados essenciais podem funcionar. Mas como a taxa de isolamento não estava crescendo a níveis considerados satisfatórios, o governo decidiu endurecer ainda mais essa medida. No dia 15 de março entrou em funcionamento em todo o estado a fase emergencial, com medidas ainda mais restritivas. As aulas da rede pública foram suspensas, jogos de futebol paralisados e cultos e celebrações religiosas coletivas foram proibidos. Foi estabelecido ainda um toque de recolher, das 20h às 5h. A medida, que pretende reduzir a circulação do vírus e evitar uma sobrecarga nos hospitais, fica em vigor até o dia 11 de abril.


Leia mais:
Falsa enfermeira também teria vacinado moradores de prédio de luxo em BH
Coveiros e vigias de cemitérios são vacinados contra a Covid-19 em Betim