SÃO PAULO - Um laudo feito pela Vigilância Sanitária aponta que uma torta de frango estragada foi a responsável pela intoxicação de mais de 40 alunos em uma escola estadual da região de Parelheiros, na zona sul de São Paulo, no último dia (6).

Os estudantes, que têm idades entre 10 e 16 anos, tiveram dores abdominais e vômito após consumirem a merenda servida na Escola Estadual Condomínio Vargem Grande 2. Na ocasião, 44 crianças e adolescentes foram socorridos e encaminhados a hospitais da região.

A análise divulgada nesta terça-feira, pela Secretaria Municipal de Saúde, aponta que foram encontradas bactérias do grupo Bacillus cereus nas amostras da torta de frango que havia sido produzida na própria escola. Com isso, o alimento é considerado impróprio para o consumo.

Também foram analisadas amostras do suco industrializado da marca "La fruit" sabor manga, que foi servido para os estudantes no dia da intoxicação. O laudo, porém, não encontrou problemas no produto, embora estivesse com validade vencida há cerca de 40 dias.
A Secretaria Estadual de Educação afirmou que o laudo da Vigilância foi anexado ao processo que corre desde o dia 6, assim como outros laudos feitos pelos técnicos da pasta.
A apuração ainda vai determinar possíveis negligências e em caso de confirmação de falha pode ser feita a reformulação de profissionais ou até a rescisão do contrato da empresa terceirizada responsável pela merenda.