A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe começa nesta segunda-feira (4) no Brasil inteiro. Em Belo Horizonte, esta primeira etapa vai imunizar prioritariamente idosos acamados e idosos residentes em casas de repouso. Para isto, a Secretaria Municipal de Saúde faz até sexta-feira (8), o cadastramento dos idosos que devem receber a dose da vacina em casa. A expectativa é que 15,5 mil pessoas sejam imunizadas.

Serão disponibilizados 54 milhões de doses para a imunização de 49,7 milhões de pessoas em todo o país. A meta do governo é vacinar 80% do público-alvo, totalizando 39,7 milhões de pessoas. Em 2014, Belo Horizonte ultrapassou a meta estipulada pelo Ministério da Saúde (MS) de vacinar 80% do público-alvo. Foram vacinadas 589.374 pessoas, uma cobertura de 88,6%.

Dia D

No próximo sábado (9), será lançada oficialmente a campanha em todos os 147 centros de saúde da capital mineira, que se estende até o dia 22 de maio. Devem ser vacinadas crianças maiores de 6 meses e menores de 5 anos, pessoas com mais de 60 anos, trabalhadores da saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), presos e funcionários do sistema prisional. É importante levar aos postos de saúde o cartão de vacinação e um documento de identificação.

Também serão imunizadas pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou com condições clínicas especiais. Neste caso, é preciso levar também uma prescrição médica especificando o motivo da indicação da dose.

Pacientes que participam de programas de controle de doenças crônicas no Sistema Único de Saúde devem se dirigir aos postos onde estão cadastrados para receber a dose, sem necessidade da prescrição médica.

O Ministério da Saúde destaca que a vacina é segura e consiste em uma das medidas mais eficazes de prevenção a complicações e casos graves de gripe. Segundo a pasta, estudos demonstram que a imunização pode reduzir entre 32% e 45% o número de pessoas, com pneumonias, que buscam atendimento em hospitais e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza.

Como o organismo leva, em média, de duas a três semanas para criar os anticorpos que geram proteção contra a gripe após a vacinação, o governo ressaltou que é fundamental realizar a imunização no período da campanha para garantir a proteção antes do início do inverno.

A transmissão dos vírus influenza ocorre por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, ao tossir ou ao espirrar. A doença também pode ser transmitida pelas mãos e objetos contaminados.

Os sintomas da gripe incluem febre, tosse ou dor na garganta, além de dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por sintomas como falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.

Serviço

Os familiares de idosos acamados e os responsáveis por idosos residentes em casas de repouso que necessitam da vacinação em casa, devem fazer o cadastro dos pacientes no SOS Saúde pelo telefone: 3277-7722, de 8 às 18h.

(*) Com informações da Agência Brasil