RIBEIRÃO PRETO - O delegado João Walter Tostes Garcia, que investiga a morte do suspeito de roubo que infartou após ser imobilizado em Franca (400 km de São Paulo), afirmou que o vizinho que também perseguiu Lucas César de Oliveira, de 22 anos, pode ser responsabilizado pela morte. 
 
Oliveira morreu na terça-feira (25) após um infarto. 
 
Ele foi imobilizado com um golpe conhecido pelo nome de "mata-leão" por um adolescente de 16 anos. 
 
O pai do jovem que desferiu o golpe disse que o filho e o vizinho correram atrás do suposto assaltante de carro. 
 
Segundo Garcia, o vizinho já foi identificado e citado como testemunha do caso. 
 
Caso o laudo do Instituto Médico Legal (IML) comprove que o golpe desferido pelo adolescente desencadeou o infarto, o vizinho também poderá ser responsabilizado por participação na morte.