Brumadinho quer trocar mineração pelo turismo ecológico

Rafaela Matias
19/02/2019 às 10:47.
Atualizado em 05/09/2021 às 16:37

Em Brumadinho, onde o rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão deixou pelo menos 169 mortos, o turismo parece ser o caminho mais viável para a retomada da economia. Conforme o prefeito da cidade, Nenen da Asa (PV), as autoridades e lideranças locais estudam maneiras de incentivar as visitas ao Inhotim e fomentar os passeios ecológicos na região, para manter a empregabilidade e a economia ativa. 

“A nossa arrecadação era muito dependente da Vale, responsável por aproximadamente 40% do orçamento total e 80% dos royalties da cidade. Com a tragédia que resultou na paralisação da atividade minerária, precisamos encontrar alternativas”, diz ele. 

De acordo com Alessandro Chaves, gerente do desenvolvimento territorial do Sebrae-MG, Brumadinho também tem um cinturão verde muito rico, que abre possibilidade para a ampliação do agronegócio. “Grande parte desse cinturão não foi atingido pela lama e pode ser usado para atender a a demanda de BH, com um grande potencial competitivo grande por estar próximo da capital”, afirma. 

Nova Lima

Em Nova Lima, ainda não foram estudadas maneiras para impedir a queda brusca da economia, mas o prefeito Vitor Penido (DEM) promete procurar formas para que não haja desemprego e nenhum prejuízo aos empresários. “A primeira coisa que estamos fazendo é afastar as pessoas para preservar as vidas, mas o nosso departamento de turismo vai fazer um levantamento para avaliarmos os impactos e buscarmos soluções. Estamos trabalhando com a Vale e eles estão prestando assistência”, afirma Penido.

Em nota, o governo de Minas afirmou que também deve atuar em conjunto com as autoridades locais para a retomada econômica. A Secretaria de Estado de Cultura e Turismo informou que ainda está aguardando um desfecho da situação em Macacos e Nova Lima para dimensionar os impactos causados, mas “tão logo isso seja possível, medidas para incentivo ao turismo serão avaliadas juntamente com os parceiros da região, principalmente a Associação do Circuito Turístico do Ouro e a equipe da Prefeitura de Nova Lima”.

(Colaborou Lucas Simões)

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por