A Câmara Municipal de Belo Horizonte enviou nesta sexta-feira (2) uma convocação para que Ronaldo Batista de Morais, do Partido da Mobilização Nacional (PMN), assuma o cargo de vereador no lugar de Cláudio Duarte (PSL), cassado nessa quinta-feira (1º).

De acordo com o documento assinado pela presidente de Câmara, Nely Aquino, o suplente tem 30 dias para tomar posse. Ronaldo é presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Belo Horizonte e Região.

Cassação

Cláudio Duarte foi o primeiro vereador cassado da história da Câmara Municipal de Belo Horizonte. Para a perda do mandato, foram 37 votos favoráveis, de 39 vereadores presentes, nenhum voto contra e nenhuma abstenção. 

O vereador foi indiciado pela Polícia Civil pelos crimes de peculato, organização criminosa e obstrução de Justiça. Ele é acusado de embolsar ao menos R$ 1 milhão com o esquema da “rachadinha”, prática ilegal de confiscar parte dos salários dos funcionários, entre 2017 e 2018. Segundo a denúncia, Duarte chegou a confiscar até R$ 10 mil do salário de R$ 11 mil de apenas um funcionário, mensalmente.

O vereador foi afastado da Câmara Municipal em 2 de abril. Ele chegou a ficar dez dias preso na Penitenciária Nelson Hungria e permaneceu fora do Legislativo por dois meses, mas continuou recebendo o salário de R$ 17,6 mil. Desde 13 de julho, após retornar aos trabalhos na Câmara, Duarte passou a ser monitorado pela polícia, sendo obrigado a usar tornozeleira eletrônica. 

Leia mais:
Câmara arquiva pedido de cassação contra vereador Henrique Braga
Polícia Civil abre inquérito para apurar ameaças contra vereadores de BH
Cláudio Duarte perde mandato, mas caso não significa fim da impunidade na Câmara de BH