Não é de hoje que a Citroën aposta em formas pouco convencionais para seus automóveis. Começando pelo clássico 2CV, passando pelo icônico DS e por modelos contemporâneos como XM, C5, DS5 e até mesmo o fluminense C4 Cactus. Agora ela apresenta o C5 X, que poderia ser mais um SUV cupê, mas isso seria simplório demais para a francesa.

A C5 X chega para ser um carro que agrega espaço de sedã executivo com a robustez de SUV. Impossível não olhar para ele e não enxergar uma leitura anabolizada do sofisticado DS5 com a identidade visual do novo C4.

Mas não é só da escola de design da marca do duplo chevron que o C5 X se mostra fiel seguidor. O carro também conta com um sistema sofisticado de suspensão que remete ao futurista XM, dos anos 1990.

O novo SUV francês conta com suspensão ativa Advanced Comfort, que busca corrigir as imperfeições do piso para garantir o máximo de conforto. Sistema que ela apelidou de Tapete Mágico. Ela não dá detalhes do funcionamento, mas aponta que o carro tem diferentes modos de ajustes para privilegiar o conforto. Para quem não se lembra, há 30 anos, a suspensão do XM fazia muito sucesso, diante das “carroças” nacionais, como dizia o então presidente, Fernando Collor.

Debaixo do capô

O C5 X também conta com motorização híbrida de 225 cv, que permite rodar até 50 quilômetros na eletricidade e acelerar a até 84 km/h sem uso do motor a combustão. Outra novidade é o projetor de dados no para-brisas. Diferentemente dos tradicionais head-up displays (HUD), esta nova versão permite a leitura de diferentes informações, inclusive a rota do navegador GPS.

Por dentro

O novo Citroën também conta com pacote farto de tecnologias de assistência à condução, com controle de cruzeiro adaptativo, monitores de faixa, tráfego cruzado, dentre outros recursos. Tudo isso empacotado num acabamento interno refinado, com direito a apliques em madeira, quadro de instrumentos digital, um largo multimídia e tudo mais que se espera num topo de linha.

As vendas terão início ainda este ano na Europa. Por aqui, é pouco provável que a marca se aventure a trazer o modelo.

Leia Mais:
Toyota GR 86 ganha nome novo, mas mantém a essência
Honda Accord híbrido chega no segundo semestre
BMW lança novo M3 com 510 cv e quase R$ 900 mil