O governo do Canadá emitiu comunicado nesta quarta-feira (13) no qual proíbe por ora a circulação dos modelos da Boeing 737 MAX 8 e 9 no espaço aéreo nacional. O ministro dos Transportes, Marc Garneau, afirma que a medida deve ser respeitada imediatamente e seguirá em vigor até segunda ordem.

A decisão é a mesma de uma série de outros países, após o acidente envolvendo um 737 MAX 8 em Adis-Abeba, na Etiópia, que deixou 157 mortos, cinco meses após acidente similar com o mesmo modelo na Indonésia. O ministro diz que o Canadá monitora cuidadosamente as investigações do episódio na Etiópia.