A tempestade Carlos voltou a ganhar força de furacão, nesta segunda-feira (15), com autoridades fechando escolas e preparando abrigos na costa sudoeste mexicana. O fenômeno provocava grandes ondas e ventos fortes, nessa região.

O Centro Nacional de Furacões dos EUA informou que é provável que o fenômeno se fortaleça apenas marginalmente, antes de voltar à categoria de tempestade tropical, por volta da quarta-feira (17), enquanto deve tocar levemente a região de Puerto Vallarta.

A tempestade tinha seu epicentro cerca de 140 quilômetros a sudoeste da cidade portuária de Lázaro Cárdenas, por volta das 12h (hora local) desta segunda-feira, com ventos máximos sustentados de 120 quilômetros por hora, segundo o centro dos EUA. A tempestade estava se movendo a oés-noroeste, a cerca de 9 quilômetros por hora.

No fim de semana, a tempestade atingiu Acapulco, com dois metros de água afundando barcos e destruindo mais de uma dezena de barracas. Os fortes ventos também derrubaram algumas árvores e anúncios publicitários, mas não houve informações sobre grandes estragos nem mortes.

Funcionários disseram que as escolas seriam fechadas nesta segunda-feira e pediram a moradores que ficassem dentro de suas casas. As autoridades estaduais disseram que 507 abrigos, incluindo 98 em Acapulco, estavam sendo preparados ao longo da costa de Guerrero.

Pode haver acúmulo de entre 15 e 25 centímetros de chuva no sudoeste mexicano, com a chance de até 37 centímetros em algumas áreas, segundo o centro dos EUA.

Fonte: Associated Press.