De tanto procurar e não encontrar facilmente lojas que fizessem gravatas e outros produtos personalizados para casamento foi que a então noiva Anna Paula Fortunato resolveu empreender. Ela e o marido, Weslley Almeida, resolveram largar os empregos tradicionais em empresas de Belo Horizonte para investir R$ 8 mil na marca Preciosa Detalhes, que produz gravatas, almofadas e uma gama de 100 diferentes produtos. O negócio deu tão certo que, em 2017, eles pensam em expandir, comprando novas máquinas e até aumentando o local em que as peças são produzidas.

A expectativa é que as vendas cresçam 70% neste ano. A marca vende os produtos exclusivamente pela internet, e a empresária não pensa em abrir uma loja física. “É mais prático venda virtual. Cerca de 95% da nossa produção é comercializada fora de Minas Gerais, ficando Belo Horizonte e outras cidades com uma parcela menor. O cliente mineiro ainda tem necessidade de tocar as peças, e dificulta um pouco nesse sentido”, explica Anna Fortunato. Além do investimento em máquinas, ela pretende lançar novos produtos nos próximos meses e ampliar as personalizações para um público maior.

O carro-chefe da empresa são as gravatas para padrinhos e as borboletas da mesma cor para os pajens, que podem ser de diversas cores, além das almofadas 3D que já são as “queridinhas” das crianças. Mas também há outros produtos como sombrinhas de renda, kit para madrinhas, suspensórios etc.

“Vamos fazer pijamas personalizados para qualquer ocasião, seja festa de 15 anos, casamento. As nossas almofadas, por exemplo, passaram a ser procuradas por muita gente que queria um presente diferente para aniversário da sobrinha e até para as avós. É um público crescente”, explica Anna Paula, que testa muitas de suas criações com fiéis comprados e amigos críticos. “Esse feedback é fundamental nos lançamentos”, completa.

Mercado promissor

Segundo pesquisa da Associação Brasileira de Eventos(Abrafesta) em parceria com o instituto Data Popular, o mercado de casamentos movimentou R$ 16,8 bilhões, em 2014. A região Sudeste foi responsável por metade desde valor com R$ 8,6 bilhões, seguido pelo Nordeste (R$ 3 bilhões), Sul (R$ 2,9 bilhões), Centro-Oeste (R$ 1,3 bilhão) e Norte (R$ 1 bilhão). A entidade faz pesquisa do setor a cada dois anos.

“É muito importante pesquisar, planejar e procurar empresas gabaritadas que possam dar todo o suporte necessário. O mercado de eventos no Brasil é um dos setores que apresentam maior variedade de empresas e serviços em diversos segmentos de atuação”, explica Ricardo Dias, presidente da entidade.

Para não abrir mão de realizar a tão sonhada festa de casamento, a Abrafesta constatou que muitos noivos estão enxugando os gastos e aproveitando o 13º salário e as férias para planejar o evento. Com o orçamento mais reduzido, eles selecionam, cada vez mais, os produtos e mimos que consideram essenciais para a realização do sonho.

“Os brasileiros não estão deixando de comemorar as datas especiais por causa da crise. O que estamos notando é uma busca cada vez maior por alternativas para diminuir o orçamento e enxugar os gastos da festa de casamento. Os noivos negociam mais os preços junto aos fornecedores, reduzem a lista de convidados e estão mais flexíveis para cortar serviços supérfluos”, finaliza Ricardo Dias.

8
mil reais
foram investidos na
compra de maquinário
para a criação da empresa