Uma vacina desenvolvida pelo Instituto de Biologia Médica, parte da Academia Chinesa de Ciências Médicas, teve iniciada a segunda fase dos testes clínicos, que envolve a aplicação em humanos. De acordo com a Agência Xinhua de Notícias, a vacina é produzida pela companhia farmacêutica nacional (Sinopharm), e se vale do próprio coronavírus adormecido para gerar imunidade. O trabalho está sendo desenvolvido na província de Yunnan, no sudoeste do país.

Ao todo, o Ministério da Ciência e Tecnologia Chinês autorizou o início dos testes com humanos de cinco vacinas em desenvolvimento no país.