A expectativa da Polícia Militar de Minas Gerais é de que o atendimento nos postos de combustíveis em Belo Horizonte e região metropolitana seja normalizado ainda neste domingo (3).

Apesar de muitas filas persistentes registradas no sábado, em nota divulgada à imprensa a corporação informou que está suspensa a restrição de abastecimento que limitava o consumo de combustível em até R$ 100 por veículo. 

A suspensão atinge todos os cerca de 400 postos de abastecimento espalhados pela cidade.

A decisão foi tomada em conjunto pela PM, Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), Agência Nacional do Petróleo (ANP) e Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Minas Gerais (Minaspetro), após reunião do Comitê Gerenciador de Crise, criado pelo Governo de Minas para lidar com os reflexos da greve dos caminhoneiros.

Apesar da liberação de valor ilimitado para reabastecimento, ainda permanece a restrição para o consumidor quanto ao uso de galões e utensílios similares na compra de combustível. 

Segundo o major Flávio Santiago, chefe de comunicação da PMMG, o fim do limite de valor para o abastecimento foi decidido após a constatação de que 70% dos postos da capital e da Região Metropolitana estão reabastecidos e operando normalmente. Diante desse cenário, a expectativa do Minaspetro e da PM é que neste domingo (3) a situação seja de “total normalidade” quanto ao abastecimento dos postos de combustíveis.

Na última quinta-feira (31), o Minaspetro havia divulgado a previsão de que o abastecimento em todos os postos de Belo Horizonte voltaria ao normal na sexta-feira (1º), apesar de vários motoristas terem amargado horas nas filas dos postos de combustível durante o feriado de Corpus Christi. No restante do Estado, a previsão do Minaspetro é de completa normalização até o fim da semana que vem.

Leia também:
Ministro diz que governo monitora suposta nova manifestação
Uso de Forças Armadas nas estradas deve acabar amanhã, diz ministro
Após fim da greve, gasolina volta a subir nas refinarias