Já era pedra cantada, mas ainda faltava o anúncio oficial de que a FCA levaria para Betim a nova linha de montagem de motores turbo GSE. A confirmação veio num evento, na fábrica de Betim, que contou com os dois mais graduados executivos do grupo ítalo-americano: John Elkman, neto de Gianni Agnelli (que foi o chefão da marca quando ela se instalou em Betim) e chairman da FCA e o CEO do grupo, Mike Manley.

Junto com o anúncio, o presidente da FCA para a América Latina, Antonio Filosa, também revelou que a marca fabricará dois (ou três) utilitários-esportivos (SUVs) com a marca Fiat. “Nosso plano de investimentos, na ordem de R$ 8,5 bilhões para a fábrica de Betim até 2024, também inclui o desenvolvimento de dois, ou até três, utilitários, que irão utilizar os novos motores turbo 1.0 e 1.3”.

Segundo o executivo, a nova linha de produção será instalada no galpão onde já funciona a atual fábrica de motores. “A casca é a mesma, por dentro será tudo novo”, explica. Trata-se de um investimento inicial de R$ 500 milhões.

Motores
Os motores só chegam ao mercado no último trimestre de 2020. A demora se justifica pela adequação para fazer com que os GSE sejam abastecidos com etanol. 

Além do turbocompressor, os motores também receberam inovações como injeção direta de combustível e variação de fase na admissão e exaustão, que também permitirá variação na taxa de compressão das câmaras. 

Segundo os executivos, esse último recurso é fundamental para flexibilizar a unidade.

Durante a apresentação, os italianos não deram detalhes sobre os números dos motores. Mas nos foi “soprado” que a unidade três cilindros 1.0 renderá 130 cv e o 1.3 entregará até 180 cv. Sobre o torque, ainda não dá para saber, mas é provável que tenha a mesma oferta de força dos motores compactos atuais. Para a unidade 1.0, podemos estimar de 17 a 18 mkgf. Já para a opção quatro cilindros é esperado algo entre 23 e 25 mkgf.

Com lançamento para o fim do ano que vem, eles deverão estrear na Toro, Compass e Renegade. No entanto, também deverão ser oferecidos na dupla Argo e Cronos, para colocar uma pá de cal sobre o veterano E.Torq 1.8.

Jipes
Em relação aos utilitários-esportivos confirmados por Filosa, a única informação oficial é que eles serão desenvolvidos a partir do conceito Fastback, que foi a estrela da marca no Salão do Automóvel de SP. Os modelos deverão chegar entre 2021 e 2023.

Gás
Junto com o anúncio, o governador de Minas, Romeu Zema, assinou decreto de cooperação para estimular a venda de automóveis que podem ser abastecidos com gás natural (GNV). Segundo o acordo, automóveis que saem de fábrica capacitados para receber o combustível estão isentos de pagar IPVA.

Ou seja, apenas o Grand Siena Tetrafuel, que foi relançado há algumas semanas, será beneficiado pelo acordo. A regra não é válida para kits instalados posteriormente e nem para automóveis que já rodem com kit gás. Para um carro fadado à extinção, a composição pode dar sobrevida ao veterano.