Não se pode negar que a BMW deve sua boa fama à sua linha de médios, conhecida como Série 3. A gama ganhou expressividade nos anos 1980, com as versões sedã e cupê (assim como perua e conversível). E desde então vem evoluindo. Mas em 2013 as coisas mudaram. O Série 3 se tornou exclusivo para sedã e perua, enquanto o inédito Série 4 passou a denominar cupê, Gran Coupe (cupê quatro portas) e conversível. 

E foi a partir dessa ruptura que ela resolveu ser ousada. A BMW não se importou com as críticas e levou a cabo a nova geração do Série 4, com a controversa e exagerada grade de duplo rim. Um focinho vertical que vai de ponta a ponta da seção frontal. E agora ela acaba de lançar o M440i Coupé por R$ 576 mil, goste você ou não. 

O modelo chega como prévia do poderoso M4, que ainda não desembarcou por aqui. Por hora, a BMW oferece apenas o M3, com carroceria sedã. Assim, para quem gosta da silhueta esguia de um cupê, o M440i surge como melhor opção.

Motor

Fabricado na planta de Dingolfing, na Alemanha, o cupê é equipado com o clássico motor seis cilindros 3.0 biturbo, ajustado para 387 cv e 50 kgfm de torque. Números que permitem que o modelo acelere de 0 a 100 km/h em 4,8 segundos. 

O conjunto é complementado pela transmissão automática de oito marchas e pelo sistema de tração integral xDrive. Ele ainda conta com suspensão esportiva, diferencial M Sport, com controle eletrônico, dentre outros recursos que fazem dele um esportivo, mesmo que não seja um M “puro”.

Por dentro, o M440i é mais amigável que o M4 e M3. Apesar da esportividade, ele se apresenta como um gran turismo, que combina desempenho e conforto. Seu pacote conta com sistema de áudio Harman Kardon, assistente BMW ConnectedDrive, câmera 360 graus (com captura de vídeo), assistente Alexa, dentre outros recursos. 

O pacote ainda inclui itens como internet 4G integrada, assim como projetor de informações no para-brisas, faróis laser, seletor dinâmico de condução, como o impetuoso modo Sport Plus (que desabilita os controles de tração e estabilidade), dentre outros mimos. 

Porte

Grande, o cupê mede 4,76 m de comprimento e 2,85 m de entre-eixos, medidas que fazem dele bem maior que seu antecessor, o que garante muito espaço para quem viaja na frente. Nos bancos traseiros, é possível levar dois passageiros com conforto e bom espaço para as pernas. Mas se os convidados forem muito altos, a cabeça vai raspar no teto, que é bastante inclinado.

Ou seja, o M440i se mostra como uma opção menos cara, menos abrutalhada e que não fica devendo em desempenho. Com a experiência de quem já guiou um M4, com sua suspensão que não perdoa nenhuma vértebra, muitas vezes menos é mais.

Só não dá para dizer que o focinho é bonito.