O governador Fernando Pimentel (PT) se reuniu na tarde desta terça-feira (29) com o presidente da Associação Comercial da Ceasa Minas (ACCeasa) Emílio Brand, e o prefeito de Contagem, Alex de Freitas (PSDB), para encontrar soluções para o desabastecimento do entreposto, na Região Metropolitana de BH. 

Segundo a assessoria de imprensa da ACCeasa, ficou definido que a Polícia Militar vai escoltar os motoristas e garantir que os caminhões comecem a circular e as mercadorias cheguem ao entreposto. "O governador fez um sobrevoo nesta terça-feira (29) na região da CeasaMinas para verificar a situação das estradas e identificamos que nas proximidades não há pontos de bloqueios que inviabilizem o tráfico de caminhões", explicou o Coronel PMMG, Fernando Antonio Arantes.

Ainda segundo o Coronel, a PMMG já havia adotado a estratégia, juntamente com sindicato dos postos, para que a distribuição do combustível seja feito de forma tranquila."De ontem (segunda) para hoje (terça) a PM está garantindo o abastecimento e os caminhoes estão transitando e fazendo o abastecimento. Agora vamos identificar os pontos onde os caminhoneiros querem passar e garantir a vontade de quem quer trabalhar, porque a população precisa retomar a vida", disse o Coronel.

Segundo Emílio Brandi, diretor-presidente da ACCeasa, a situação é grave e pode faltar produto na mesa dos consumidores.  "A situação está insustentável, faltam ovos, batata, arroz e algumas marcas de açúcar e fermento fresco, usado em padarias, se nada for feito imediatamente", desabafa Brandi. 

Ainda segundo Brandi, o entreposto da RMBH recebeu nesta terça-feira (29) apenas 20 caminhões de produtores de regiões próximas à Belo Horizonte com frutas, legumes e verduras. Em dias normais são 1200 caminhões. “O sinal vermelho está aceso, vai virar um caos se nada for feito", explica Brandi.  Muitas lojas nem abriram hoje.

Mas o representante dos comerciantes saiu otimista da reunião com Pimentel. "O governador está ciente dos problemas que estamos enfrentando e prometeu agir. Disse que já começou a agir hoje e vai intensificar durante a noite porque a situação é bem grave para a Grande BH e todo o Estado".

Leia mais:
Estoque de combustível em Confins é considerado suficiente, segundo concessionária
Equipes da Saúde em Minas intensificam trabalhos para reduzir impactos da greve, diz Governo
Bombeiros alertam: galões não autorizados podem provocar graves acidentes