Os setores de comércio e de serviços foram os mais impactados durante a pandemia da Covid-19. Em 2020, funcionaram apenas durante cinco meses, amargando prejuízos. Em Belo Horizonte, mais de 7 mil lojas fecharam e 20 mil trabalhadores perderam o emprego, conforme dados do Sindicato de Lojistas (Sindilojas). 

Além disso, o índice de confiança dos empresários e dos consumidores não é nada bom. O Radar Febraban divulgou uma pesquisa que revela que 8 a cada 10 brasileiros esperam alguma melhora na economia do país só em 2022.  

O coordenador dos Conselhos Empresarias e vice-presidente da Associação Comercial e Empresarial de Minas Gerais (ACMinas), Marcos Brafman, conversa com a repórter Maria Amélia Ávila sobre o que pode ser feito para reverter o tombo nos setores de comércio e serviços, nesta terça-feira (6), às 17h30. A live será transmitida pelo Instagram do Hoje em Dia.