A Toyota lançou o Corolla Cross, SUV de porte médio que irá disputar mercado com o Jeep Compass, Tiggo 8, Chevrolet Equinox, VW Tiguan e também o futuro Taos. Com valores entre R$ 139.990 e R$ 179.990, o modelo é fabricado em Sorocaba (SP) e compartilha plataforma, conjunto mecânico e equipamentos com o sedã que lhe empresta o nome.

 

E o nome forte do Corolla foi a razão para a Toyota apostar no nicho de SUVs médios, o chamado C-SUV, no jargão da indústria, e não num modelo compacto, que domina o segmento. Mas a escolha da japonesa foi bem acertada.

Para apostar num jipinho miúdo, ela teria que investir numa plataforma nova. O Corolla Cross utiliza a base modular TNGA, que é ajustada para conjuntos híbridos, com direito a berço de baterias.

Além disso, o SUV médio é mais rentável que um compacto. Num mercado como o brasileiro em que o poder de compra está cada vez mais comprometido. Ofertar um modelo de maior valor agregado, para um perfil de consumidor que ainda tem bala na agulha é mais certeiro do que tentar concorrer numa fatia populosa e que faltam compradores.

Claro que o modelo não é uma iguaria restrita aos consumidores tupiniquins. Segundo a Toyota, o carro será exportado para 22 mercados latinos, que lhe garantirá capilaridade e ajudará a não depender apenas dos ânimos do mercado local. Mesmo assim, o Brasil segue como principal mercado.

O carro

O Corolla Cross chega equipado com dois motores, partindo do 2.0 de 177 cv e 21,4 kgfm de torque, assim como a versão híbrida que combina unidade 1.8 de 101 cv e 14,5 kgfm e o módulo elétrico de 72 cv e 16,6 quilos de torque. Em todos os casos, a transmissão é automática. Ou seja, o mesmo pacote do sedã.

O SUV tem praticamente as mesmas medidas do Corolla, o que muda mesmo é a altura livre do solo, assim como o compartimento de bagagem integrado à cabine. O Corolla Cross será oferecido em quatro versões de acabamento: XR, XRE, XRV Hybrid e XRX Hybrid.

Para todas as versões há direção elétrica, ar-condicionado digital, multimídia (com tela de oito polegadas, Android Auto, Apple CarPlay), sensor de ré, retrovisores elétricos, assim como faróis de neblina e rodas de liga leve.

No entanto, ele pode receber bancos em couro, rodas aro 18, controle de cruzeiro adaptativo (ACC), monitor de permanência em faixa, sensor de ponto cego, sensor dianteiro, monitor de tráfego cruzado em ré, banco do motorista elétrico e teto solar.

Visual

O Corolla Cross tem estilo remete ao irmão maior RAV4 como o desenho das caixas de rodas, assim como o "focinho" avantajado, mas com um estilo mais sóbrio. As laterais contam vincos que deixam o modelo mais musculoso e a traseira tem desenho sóbrio, com as lanternas afiladas.  Ou seja, segue o desenho esperado de um SUV, mas sem exalar esportividade como um modelo com estilo cupê.

Mas o item de decoração mais importante é o emblema da Toyota na grade, assim como o nome Corolla grudado na lataria. Elementos que concorrente nenhum consegue combater. Haja visto a dinastia do sedã. Agora é ver se o SUV consegue ofuscar o brilho da grade de sete grelhas do Compass

 

Versões e preços

Corolla Cross XR 2.0 CVT - R$ 139.990
Corolla Cross XRE 2.0 CVT - R$ 149.990
Corolla Cross XRV Hybrid - R$ 172.990
Corolla Cross XRX Hybrid - R$ 179.990

Leia Mais:
Bentley Continental R Mulliner marcou época ao unir rebeldia e luxo
Apresentado em 2008, Scion Hako era a proposta da marca jovem da Toyota
Renegade Moab: um jipe para ser usado como jipe