A margem direita da Itaipu Binacional, no Paraguai, anunciou nesta qaurta-feira (11) a suspensão das visitas turísticas ao complexo hidrelétrico por 15 dias, como medida preventiva à propagação do novo coronavírus. O lado brasileiro, margem esquerda, disse - por meio de nota - que manterá as visitas aos atrativos turísticos da usina.

itaipu

Lado brasileiro, margem esquerda, disse - por meio de nota - que manterá as visitas aos atrativos turísticos da usina

A nota brasileira, divulgada à imprensa logo após o anúncio paraguaio, informou que a decisão de manter a atração turística funcionando segue a orientação do Ministério da Saúde brasileiro, conforme protocolos estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde.

Em 2019, o complexo recebeu mais um milhão de turistas, um recorde desde que  foi aberto à visitação.

A usina é o segundo destino mais procurado da região, com número de visitantes menor apenas que o Parque Nacional de Foz do Iguaçu, onde ficam as cataratas.

O complexo turístico da Itaipu Binacional, localizado em Foz do Iguaçu, no Paraná, é formado pela barragem de Itaipu, com 7.919 metros de extensão e 196 de metros de altura máxima e toda a estrutura de funcionamento da usina que pode ser visitada por meio de diferentes experiências.

O local inclui ainda Refúgio Biológico Bela Vista, com diversas espécies da Mata Atlântica e 960 gêneros de plantas, e o Ecomuseu, que remonta a história do local desde antes da construção da barragem.

Leia mais:
Organização Mundial de Saúde declara pandemia de coronavírus
Rio: Witzel autoriza internação compulsória para suspeitos do Covid-19
Covid-19: MPF recomenda cancelamento de passagens aéreas sem ônus