O Conselho Federal de Medicina (CFM) criou uma plataforma na internet  para que médicos com pacientes vítimas da covid-19 possam relatar más condições de trabalho em hospitais da rede pública ou privada, postos de saúde, prontos socorros e unidades de pronto atendimento.

coronavírus

Médicos podem relatar dificuldades na infraestrutura dos hospitais no atendimento aos pacientes

A nova interface eletrônica, que entrou em funcionamento nesta segunda-feira (30), colhe informações sobre eventual falta de leitos, dificuldade das unidades em fazer exames, problema de triagem de pacientes, falta de profissionais de saúde nas equipes e até falta de pessoal de apoio.

Além de falhas na infraestrutura de atendimento, a plataforma permite o registro da indisponibilidade pontual, ou do não fornecimento, de equipamentos de proteção individuais (EPIs) como máscaras e luvas, avental, gorro, óculos e protetor facial - obrigatórios para o enfrentamento de epidemias, como a doença provocada pelo novo coronavírus.

Os relatos processados pelo sistema serão direcionados pelo CFM aos departamentos de fiscalização dos Conselhos Regionais de Medicina (CRMs). De acordo com nota à imprensa, “com base nessas informações, os CRMs tentarão solucionar os problemas junto aos gestores locais e poderão realizar fiscalizações”.

Para acessar a plataforma exclusiva a médicos e reportar falhas no atendimento a pacientes da covid-19, o profissional deverá se identificar com número do CRM, CPF e estado onde mora.

Leia mais:
Prefeitura de Betim anuncia contratação de profissionais da saúde para hospital da Unimed
BH poderá ter 90 mil casos graves de Covid-19 se não fizer isolamento social, diz estudo
Forças Armadas ampliam produção de álcool em gel e cloroquina