De jornalista e biógrafo a produtor musical, dramaturgo e compositor, o paulistano radicado no Rio Nelson Motta chega nesta quarta-feira, 29, aos 70 anos de uma história fundamental na música brasileira: são dele grandes sucessos da canção popular, como Saveiros (com Dori Caymmi) e Como Uma Onda (com Lulu Santos); uma das mais vendidas e importantes biografias de músicos brasileiros (Vale Tudo - O Som e a Fúria de Tim Maia, que já vendeu mais de 300 mil exemplares e agora vira filme com direção de Mauro Lima) e peças e musicais (entre outros, Elis - O Musical).

Como parte das comemorações, estreia também nesta quarta, no Canal Brasil, a série Nelson 70, com direção de Guto Barra. A série vai abordar a plural produção de Motta, dividida em oito episódios, e conta com depoimentos do próprio, de Lulu Santos, Roberto Menescal, Djavan, Guilherme Arantes, e interpretações de Marisa Monte, João Donato e outros.

Ele também está lançando, pela Foz Editora, As Sete Vidas de Nelson Motta, livro com suas memórias jornalísticas, assim como o disco Nelson 70, pela Som Livre, com versões de Lenine, Maria Gadú, Jorge Drexler e outros para canções suas.

Em novembro, ocorre no Rio mais uma edição do Festival Sonoridades, no Oi Futuro Ipanema, com curadoria de Motta. No lineup estão artistas como Pepeu Gomes, o grupo Baiana System, Pedro Baby, Alice Caymmi e Karol Conka.