A Assembleia Legislativa de Minas Gerais declarou, nesta quarta-feira (10), a perda do mandato do deputado Missionário Márcio Santiago (PR).

Segundo a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), em agosto deste ano, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou o mandato do parlamentar por abuso de poder econômico, político e de autoridade. 

Às vésperas da eleição de 2014, o político, que era PTB, participou de um evento religioso em Belo Horizonte e durante o ato, teria feito divulgação de campanha com a distribuição de panfletos e pedidos de votos aos presentes. A mesa da ALMG considerou que a defesa apresentada pelo deputado “não trouxe elementos que pudessem afastar a prevalência da decisão da Justiça Eleitoral”.

Ainda de acordo com a ALMG, o primeiro suplente, o ex-jogador Marques Abreu, informou que não deseja assumir a vaga. O segundo suplente Cláudio do Mundo Novo (PROS) será convocado.

Santiago está entre os quatro deputados estaduais que não se candidataram a qualquer cargo este ano.

Leia mais:

Confira a nova composição da Assembleia mineira
Sete parlamentares da ALMG são eleitos deputados federais