A partir da promessa de tentar fazer política de um modo diferente e até pouco convencional, os oito deputados federais do partido Novo, inclusive os dois eleitos por Minas, alugaram uma casa nos arredores de Brasília para realizar uma imersão política e alinhar os mandatos. O “confinamento” foi intitulado pelos parlamentares de “BBB do Novo”, em referência ao programa “Big Brother Brasil”, reality show da Globo. 

No encontro, realizado na semana passada, na cidade de Águas Claras, na região administrativa do Distrito Federal, os parlamentares Lucas Gonzalez (MG), Tiago Mitraud (MG), Vinicius Poit (SP), Adriana Ventura (SP), Alexis Fonteyene (SP), Gilson Marques (SC), Paulo Ganime (RJ) e Marcel van Hattem (RS) passaram dois dias juntos e tiraram um pauta com metas prioritárias para os mandatos na Câmara dos Deputados.

De acordo com o deputado Lucas González, uma das questões levantadas durante o “confinamento” foi a possibilidade — ainda que remota — do Novo lançar uma candidatura própria à Presidência da Câmara. “Não descartamos ter o candidato próprio. Ainda estamos avaliando alguns detalhes. Assumimos o compromisso com fazer um mandato econômico, reduzindo ao máximo os gastos do gabinete”, disse González. 

Além disso, os deputados ainda elegeram outros cinco pontos para o início do mandato: redução dos gastos com a máquina pública, liberdades individuais dos cidadãos, segurança física e jurídica e educação de qualidade. A ideia é que os deputados priorizem, nos primeiros movimentos da legislatura, projetos e debates entorno desses temas. 

“O Novo é uma bancada que vai atuar realmente como bancada, muito alinhada. O (Romeu) Zema fala muito isso: o carrapato ficou maior que a vaca. Isso aconteceu em Minas, mas também no governo federal e em praticamente toda a estrutura pública do Brasil”, diz Mitraud. 

Outro ponto levantado é que, além do Estado funcionar, ele tem que dar liberdade para o cidadão. “Hoje o Estado é um entrave na vida do cidadão. Se você quer empreender, ter filho ou casar, várias decisões de cunho individual estão suscetíveis a leis. A Constituição diz que a família é formada por homem e mulher. E se eu quiser formar minha família de outro jeito? Quem define sou eu”, completa Mitraud.

A posse de todos os 513 deputados federais eleitos para a legislatura de 2019 acontece em 1º de fevereiro, em solenidade na Câmara dos Deputados, em Brasília.