O empresário Salim Mattar, dono da Localiza, uma das maiores redes de aluguel de carros do mundo, é o primeiro mineiro a integrar o alto escalão do futuro governo Jair Bolsonaro. Ele aceitou o convite para assumir a Secretaria de Privatizações, vinculada ao ministério da Economia, a ser comandado por Paulo Guedes. Mattar, que chegou a cogitar uma candidatura ao governo de Minas Gerais, deverá deixar sua posição na direção da Localiza.

A Secretaria das Privatizações — oficialmente denominada Secretaria Geral de Desestatização e Desimobilização — assumirá as funções do Ministério do Planejamento, a ser incorporado pelo Ministério da Fazenda. Inicialmente, Mattar havia sido cotado para assumir a Secretaria de Indústria e Comércio, mas a pasta foi alçada ao patamar de ministério.

Antes das eleições, o dono da Localiza chegou a cogitar se lançar como o candidato do Partido Novo ao governo de Minas — o empresário desistiu da ideia antes mesmo das convenções partidárias, que selaram as candidaturas. Ainda assim, Mattar se manteve alinhado ao Novo e doou R$ 700 mil para a campanha de Romeu Zema ao governo de Minas, se transformando no principal patrocinador da vitória do estreante empresário de Araxá.
 
EQUIPE

Salim Mattar integrará uma equipe econômica que já tem nomes como Roberto Campos Neto no Banco Central, Roberto Castello Branco à frente da Petrobras e Joaquim Levy indicado para presidir o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). 

Além desses, foram confirmados Rubem de Freitas Novaes, professor da Fundação Getulio Vargas (FGV) que vai comandar o Banco do Brasil, Pedro Guimarãe para a Caixa Econômica, e Carlos Von Doellinger para a direção do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).
 
HISTÓRICO

Neto de libaneses, Salim Mattar trabalhou como office boy e como caixa de armazém, antes de fundar a própria empresa, a Localiza. Atualmente, além de presidir o conselho administrativo da Localiza, Mattar também é integrante ativo do Instituto Millenium, núcleo do liberalismo econômico no Brasil fundado por Paulo Guedes em 2005. 

Questionada pela reportagem, a assessoria da Localiza não confirmou se Mattar deixará o cargo na empresa, apesar de a indicação nos bastidores ser essa. 

Na próxima quinta-feira, dia 29, o vice-governador eleito de Minas Gerais, Paulo Brant, tem um almoço marcado com Salim Mattar, na sede da Localiza, em São Paulo. A assessoria do Partido Novo não confirmou o teor da conversa entre os dois.