RIO DE JANEIRO - O dramatugo, roteirista e escritor Alcione Araujo morreu na madrugada desta quinta-feira (15)  em Belo Horizonte, aos 67 anos.  Ele sofreu uma parada cardíaca e já estava morto quando a equipe médica chegou ao hotel onde se hospedava.

Mineiro de Januária, cidade do norte de Minas a 585 km da capital, Araújo morava no Rio de Janeiro, onde seu corpo será cremado.  Após ter se formado em engenharia, Araújo ingressou em um curso de formação de atores. Aos 29 anos teve sua primeira peça encenada, "Há Vagas para Moças de Fino Trato", sob a direção de Aderbal Freire Filho.
 
Como escritor publicou os romances "Ventania" (2011)", "Pássaros de Voo Curto" (2008) e "Nem Mesmo Todo o Oceano" (1998) e as reuniões de crônicas "Cala a Boca e Me Beija" (2010) e "Urgente é a Vida" (2005).  O velório acontece nesta quinta no Memorial do Carmo, no Rio, das 11  às 17 horas. A cerimônia de cremação ainda não foi marcada pela família.