Duas das vítimas soterradas após uma explosão na última segunda-feira (19), na Brasilândia, zona norte de São Paulo, permanecem internadas nesta terça-feira (20). Edízio do Carmo Silva, de 53 anos, e sua nora Jaqueline Rodrigues do Carmo Silva, de 19, estão no Hospital das Clínicas.

O caso mais grave é o de Edízio, avô da família que morava na casa atingida por um vazamento de gás. Ele foi resgatado com queimaduras de terceiro grau em 30% do corpo. Segundo o HC, Silva segue na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e seu estado de saúde é estável. Jaqueline, retirada dos escombros cinco horas e meia após a explosão, também apresenta um quadro estável e está internada em observação, informou o hospital.

As duas crianças que estavam na casa no momento da explosão já receberam alta. O bebê de um ano e três meses, filho de Jaqueline, foi resgatado ileso pelos Bombeiros e liberado após avaliação médica. O menino de 10 anos, sobrinho de Jaqueline, sofreu uma fratura na perna e foi levado ao Hospital de Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, ele também já teve alta.