Dois homens foram presos com explosivos, pistolas e metralhadores após uma perseguição na noite desta quarta-feira (5) no interior de São Paulo. Eles ultrapassaram uma barreira policial na Rodovia Fernão Dias, próximo ao município de Vargem (SP) e bateram contra um barranco ao perder o controle do carro em uma curva. A Polícia Civil acredita que o material seria usado para assaltar caixas eletrônicos.

O suspeitos disseram à polícia paulista que foram pagos para levar as armas até Belo Horizonte. Em um Honda Civic, foram encontradas três peças de dinamite, duas metralhadoras e cinco pistolas, além de máscaras e um pé de cabra.

Os policiais que fizeram o interrogatório dizem que os homens podem estar mentindo sobre o transporte das armas. "A gente acredita que é só para deixar confusa a investigação", diz o chefe de equipe, que pediu para ser identificado apenas como Medeiros. "Pelo material usado, com certeza existe o indício de serem assaltantes de banco."

Uma vistoria no chassi do carro apreendido descobriu que o veículo fora roubado em Guarulhos e circulava com uma placa clonada.

A perseguição começou por volta das 21h45 em uma fiscalização de rotina da Polícia Rodoviária Federal, no quilômetro 6 da Fernão Dias. Com a ordem de que parassem no acostamento, os suspeitos saíram em alta velocidade e foram seguidos por uma viatura da Polícia Rodoviária Federal por cerca de dois quilômetros. Ao bater contra um barranco após a curva, o motorista teve ferimentos leves.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Bragança Paulista.