O número de brasileiros que vão usar a primeira parcela do 13º salário para pagar dívidas saltou de 28,9% em 2014 para 41,2% este ano. Já o número dos que pretendem poupar o abono subiu de 20% para 29,4%. Os dados são de uma pesquisa da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), encomendada ao Instituto Ipsos.

"O varejo vai enfrentar um consumidor extremamente cauteloso e disposto a pagar o que deve e poupar, ao invés de comprar", diz, em nota, o presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Alencar Burti.

Segundo a pesquisa, os 29,4% dos brasileiros que pouparão a primeira parcela do 13º devem usar o dinheiro para pagar despesas comuns no início do ano, como IPVA, IPTU e matrículas escolares.

O levantamento mostra ainda que 8,8% dos brasileiros devem usar o benefício para comprar presentes, ante 20% em 2014. Também vai diminuir o número dos que vão viajar (5,9% este ano, contra 8,9% em 2014) e dos que pretendem reformar a casa (2,9% ante 4,4%).

"O cenário é de um consumidor mais cauteloso, mais inseguro no emprego e com uma situação financeira ruim, o que se reflete na intenção de comprar e viajar", avalia Burti.

O levantamento foi realizado em todo o País entre os dias 15 e 29 de outubro. A pesquisa foi feita com base em 1,2 mil entrevistas domiciliares e os consumidores puderam escolher mais de uma resposta.