Após anunciar o pagamento de uma parcela extra do salário a servidores da segurança Pública de Minas Gerais antes do Natal, o governo mineiro acrescentou servidores da Fhemig, do Hemominas e do Ipsemg à lista dos que receberão uma outra parte do salário no dia 21 de dezembro. Carlos Calazans, chefe de relações trabalhistas do governo estadual, ainda garantiu que "neste resto de semana e na próxima, não mediremos esforços para que os demais servidores também recebam".

O anúncio foi feito na tarde desta quarta-feira (12), após o que Calazans classifica como "oportunidade de um recurso menor" surgir. Segundo ele, os servidores da Saúde, que trabalham com o SUS no Estado, são sempre incluídos na lista de prioridades junto com os da segurança quando há situações como a deste mês. "Agora nós concentraremos em pedir recursos por meio fontes de financiamento que ainda não temos para tentar garantir que o funcionalismo público inteiro esteja com esse dinheiro antes do Natal", completou.

A escala que previa os pagamentos dos vencimentos de novembro foi divulgada pela primeira vez na última sexta-feira (7) e causou alvoroço entre os servidores, principalmente os da Segurança e Saúde. A principal reclamação dos funcionários públicos era a diminuição da primeira parcela, que antes era de R$ 3 mil e passou a ser de R$ 2 mil neste mês.

Na última segunda-feira (10), agentes da Polícia Civil se mobilizaram e fecharam a unidade do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG), na Gameleira, região Oeste de Belo Horizonte, por quase um dia inteiro. "Além de policiais, somos cidadãos que têm famílias para cuidar, contas para pagar, vamos passar o Natal em necessidade. É uma falta de respeito do governo nos tratar assim", afirmou, no dia, a diretora do Sindicato dos Escrivães e da Confederação Brasileira dos Trabalhadores Policiais Civis, Aline Risi.

Outra insatisfação dos servidores e que continua sem respostas do governo é relacionada ao 13º salário. Por enquanto, as datas para o pagamento do abono ainda estão indefinidas. "Estamos aguardando uma palavra da Secretaria de Estado de Fazenda, o que deve vir na sexta-feira (14) durante a reunião que temos marcada para discutirmos o assunto", explicou Carlos Calazans.

Confira como fica a escala a partir de agora:
13 de dez de 2018: R$ 2 mil
21 de dez de 2018: R$ 2 mil (apenas para servidores da segurança pública, Fhemig, Hemominas e Ipsemg)
28 de dez 2018: restante do pagamento (possibilidade de quitação do salário antes do Natal)

Leia mais:
Governo de Minas altera escala de pagamento de dezembro para policiais, bombeiros e agentes
Diagnóstico do governo de transição aponta que déficit em Minas pode chegar a R$ 30 bilhões
Servidores protestam na Cidade Administrativa para cobrar 13º salário