Azevêdo pede engajamento antes de reunião da OMC

Álvaro Campos
30/09/2013 às 17:06.
Atualizado em 20/11/2021 às 12:55
 (Elza Fiúza)

(Elza Fiúza)

O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo, enviou nesta segunda-feira (30) uma carta aos ministros dos países-membros, em que apela por um maior engajamento nas negociações sobre a liberalização do comércio global e alerta que a credibilidade da instituição está em risco. O esforço ocorre antes da 9ª Conferência Ministerial da OMC, marcada para o início de dezembro, em Bali (Indonésia).

"O engajamento político está se tornando cada vez mais essencial. Eu estou pedindo aos ministros para considerar o cenário mais amplo: o destino do nosso braço de negociação e, com ele, da Agenda de Desenvolvimento de Doha. Mais importante, como eu tenho destacado repetidamente, é que está em jogo a credibilidade do sistema multilateral de comércio", afirma Azevêdo, conforme texto divulgado no site da OMC.

De acordo com o diretor, foram feitos progressos recentemente, mas não no ritmo necessário para que se obtenha sucesso no encontro de Bali. "As coisas precisam mudar, e mudar rápido", defendeu. Segundo ele, os grupos técnicos de trabalho precisam chegar a um acordo até o fim de outubro, para que em novembro as propostas sejam finalizadas. Ele citou dificuldades em propostas de países emergentes, como a disputa envolvendo a produção de algodão e acordos na área de serviços.

"Isso significa que, a partir de agora, precisamos trabalhar como se todos os dias fossem dias úteis. Não vamos chegar a um acordo em um passe de mágica, e sim por meio de uma determinação coletiva e de um esforço para superar diferenças e encontrar consenso", declarou Azevêdo.
http://www.estadao.com.br

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por