A balança comercial brasileira registrou em junho um superávit de US$ 4,527 bilhões. No mês passado, as vendas ao exterior somaram US$ 19,628 bilhões e as compras de outros países totalizaram US$ 15,101 bilhões. Em junho do ano passado, a balança teve um superávit de US$ 2,348 bilhões. O resultado foi influenciado pela exportação da primeira plataforma de petróleo, ainda na primeira semana, no valor de US$ 690 milhões. Este é o melhor resultado para o mês desde 2009.

Com isso, a balança no primeiro semestre de 2015 acumula superávit de US$ 2,222 bilhões. As exportações somaram US$ 94,329 bilhões nos primeiros seis meses desse ano e as importações totalizaram US$ 92,107 bilhões. No ano passado, o período apresentou déficit, no valor de US$ 2,512 bilhões.

Na quarta semana (22 a 28 de junho), a balança apresentou superávit de US$ 968 milhões, com exportações de US$ 4,378 bilhões e importações de US$ 3,410 bilhões. Já na quinta semana de junho (29 a 30 de junho), a balança comercial teve um superávit de US$ 340 milhões, com exportações de US$ 1,620 bilhões e importações de US$ 1,280 bilhões.

O saldo positivo em junho ficou dentro das expectativas de mercado, que apontavam para um saldo positivo de US$ 3,530 bilhões a US$ 4,952 bilhões, de acordo com levantamento do AE Projeções com 18 instituições. Com base na análise descritiva do intervalo coletado, a mediana calculada atingiu US$ 4,000 bilhões.