O Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu, nesta quarta-feira (22), por unanimidade, reduzir a taxa básica de juros, a Selic, em 0,75 ponto porcentual (pp), para 12,25% ao ano.

A redução vai de encontro à expectativa do mercado financeiro. Segundo pesquisa do Broadcast Projeções, de 68 instituições financeiras consultadas, 67 esperavam corte de 0,75 pp; uma esperava corte de 1,00 pp. A próxima reunião do Copom está marcada para os dias 11 e 12 de abril de 2017.

Sem atualização de projeções no cenário de referência    

O comunicado divulgado pelo Copom do Banco Centralnão trouxe a atualização das estimativas oficiais de inflação - o chamado "cenário de referência" - como em todos os outros comunicados emitidos pelo Copom desde a chegada de Ilan Goldfajn à presidência do BC.

Normalmente divulgada no Relatório Trimestral de Inflação, essa projeção do cenário de referência foi atualizada em todos os comunicados do Comitê entre julho de 2016 e janeiro de 2017. Em janeiro, o quadro apontava inflação em torno de 4% em 2017 e 3,4% para 2018. O dado é especialmente importante porque é encarado como uma das principais referências da avaliação que o próprio BC faz do impacto da política monetária sobre os preços.

No documento divulgado hoje, no entanto, o dado não foi citado e o Comitê atualizou apenas os números relativos ao cenário de mercado - aquele produzido com base nas estimativas dos analistas. Para 2017, a estimativa de mercado para a inflação caiu de 4,4% para 4,2%. Para o próximo ano, a previsão seguiu em torno de 4,5%.

O comunicado do BC cita ainda as projeções coletadas semanalmente na pesquisa Focus.