A Bel Lar, rede mineira de acabamentos, já colhe os frutos de seu ambicioso plano de investimentos. A empresa inaugurou uma nova loja em maio e reformulou completamente a matriz, na Pedro II, mediante investimento de R$ 400 mil. Além disso, ampliou e requalificou o mix de produtos.

A estratégia tem dado certo. No primeiro semestre, o faturamento cresceu de 23% na comparação com igual período do ano passado. A previsão é a de que o desempenho se repita no acumulado do ano.

Hoje, de acordo com o sócio diretor da empresa, Daniel Miranda, é possível encontrar produtos na loja cujos preços variam entre R$ 22,50 e R$ 275. “Ampliamos as linhas com preços mais acessíveis e intermediários”, afirma.

Cerca de 12 mil itens compõem o portfólio das três unidades da Bel Lar, localizadas no Sion, Santa Lúcia e Fernão Dias, onde a companhia possui um OutLet com peças que são comercializadas com descontos de até 70%. “Quando as peças começam acabar no estoque elas vão para o OutLet. Afinal, é difícil que a fábrica consiga um novo lote com o tom idêntico ao daquela peça”, diz o executivo.

Estoque

A maioria dos produtos é nacional. Embora a empresa já tenha trabalhado com peças estrangeiras, a escalada da moeda norte-americana inviabilizou a venda de grande parte dos revestimentos importados. Apesar disso, Miranda afirma que ainda possui um bom estoque de peças que foram compradas quando o dólar ainda estava baixo. “Temos estoque de algumas peças importadas com preços antigos. Não vamos reajustar esses valores”, comenta.

Segundo o sócio-diretor da empresa, embora o portfólio da Bel Lar seja repleto de produtos de luxo, os preços praticados na loja são muito competitivos. O motivo é a negociação feita com os fornecedores. “Nossas compras são realizadas em grande escala. Repassamos o bom preço para o consumidor”, afirma.

Outra estratégia adotada pela empresa para atrair o cliente é o patrocínio de eventos e mostras de decoração. Em setembro, a Bel Lar vai patrocinar 27 estandes da feira Morar Mais por Menos, que será realizada no Mangabeiras, na região Centro Sul de Belo Horizonte. De acordo com Miranda, as pessoas que estão montando casa, decorando ou reformando, têm os eventos do setor como referência. “As pessoas gostam de ver a peça aplicada. Por isso, patrocinar os eventos traz um retorno muito bom”, afirma.