Com o objetivo de garantir que mais de 900 mil famílias cadastradas na Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE) e com unidades classificadas como “Residencial Baixa-Renda” mantenham suas contas em dia, a Cemig decidiu postergar o prazo de condições especiais para negociação com esse público até 25 de outubro.

A prorrogação foi estabelecida mesmo após a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizar a retomada de cortes por inadimplência para esses consumidores desde 1º de outubro.

Dessa forma, a companhia orienta os clientes em situação de inadimplência a procurar a empresa para negociação, aproveitando o prazo especial. Os clientes classificados na TSEE podem fazer o parcelamento em até 24 vezes sem juros, desde que já não tenham um parcelamento ativo. Essa facilidade pode ser solicitada por meio dos canais digitais: atende.cemig.com.br e WhatsApp (31) 3506-1160.    

Há também possibilidade de pagamento em 12 vezes sem juros via cartão de crédito, mesmo para os clientes que possuem parcelamento e estão classificados na Tarifa Social.   

Outros clientes 

Para os clientes residenciais e comerciais de baixa tensão, existe a oportunidade de dividir em até 12 vezes suas contas em atraso, utilizando o cartão de crédito, ou via fatura de energia elétrica, por meio dos canais digitais atende.cemig.com.br e WhatsApp (31) 3506-1160. Nos pagamentos por cartão de crédito, o parcelamento é sem juros. 

Corte e religamento

Caso haja o corte por inadimplência, o prazo para religação da energia é de até 48 horas a partir da quitação ou do parcelamento da conta, sendo de 24 horas na área urbana e 48 horas na zona rural. 

* Com informações da Agência Minas

Leia mais:
CPI da ALMG investiga irregularidade em contrato bilionário da Cemig com empresa de teleatendimento
Governo de Minas pede urgência na análise do Regime de Recuperação Fiscal