Somente em Minas Gerais, de acordo com o IBGE, mais de 2,5 milhões de estabelecimentos formais – incluindo micro e pequenas empresas (MPE) e microempreendores individuais (MEI) – incluem-se na categoria dos pequenos negócios. E são justamente esses os que mais sofrem dificuldades na hora de tentar incrementar as atividades e de obter e utilizar ferramentas eficazes para gerir e solucionar problemas. 

Para tentar ajudar esse grupo, o Sebrae Minas colocou em operação o “Sebrae Connect” – programa que disponibiliza soluções tecnológicas oferecidas por startups e que auxiliam os empresários a solucionar problemas em diversas áreas como marketing digital, gestão financeira e gestão de operações e processos. Alguns dos pacotes oferecidos podem ser acessados pelas empresas com baixo investimento – algo em torno de R$ 30 mensais. 

Segundo a analista de inovação do Sebrae Minas, Laila Kallab, o programa vem com a finalidade de ser ferramenta capaz de aliviar o peso que um empresário sente ao se ver sozinho em meio à crise. “Estamos naquele tempo em que é preciso trocar o pneu do carro com ele andando. E isso é angustiante para o pequeno empreendedor. Só que hoje existem diversas startups no mercado com soluções que garantem eficácia neste processo e que são acessíveis aos pequenos”, explica a analista.

Soluções

Uma das beneficiadas pelo programa foi a empresária Ritha Jacome, que é dona de um empório em BH. Com o fechamento do comércio, ela viu no e-commerce a solução para continuar faturando, mas, para tal, precisava de um sistema que integrasse os canais de venda e fizesse o controle financeiro – emissão de notas fiscais – e gestão de estoque do negócio.

“Descobri uma startup que me oferecia exatamente esses serviços e, ao contratá-la, consegui otimizar tempo e melhorar os processos dentro da empresa. Dessa forma, foi possível fazer a transição do empório para o meio digital com muito mais eficiência”, afirma.

Leia mais: