Os belo-horizontinos pretendem gastar, em média, R$ 95 por presente neste Natal. No ano passado, o tíquete médio foi de R$ 102, o que mostra uma diminuição de 6,18% no valor do presente. Os dados foram divulgados pela Câmara dos Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH). A pesquisa mostrou também que os consumidores vão comprar pelo menos três presentes e que pretendem pagar usando o cartão de crédito de forma parcelada. Segundo a CDL/BH, existe a expectativa de que o volume de vendas em dezembro chegue a R$ 3,26 bilhões, valor 1,85% menor do que em 2019. 

Roupas e brinquedos serão os principais presentes

A pesquisa mostrou ainda que 70,5% dos consumidores pretendem presentear nos festejos natalinos. Os principais itens escolhidos na hora da compra serão roupas – 78,6% dos consumidores – e brinquedos, preferidos por 41% dos entrevistados. Os shoppings são vistos como os locais preferenciais para comprar e serão escolha de 46,6% dos consumidores da capital.

De acordo com o presidente da CDL/BH, Marcelo Souza e Silva, a expectativa dos consumidores para as compras de Natal foi bem recebida pelos empresários. “Mesmo com todos os problemas econômicos, esta sondagem mostra que o Natal ainda continua sendo o melhor período do ano”, afirma.

Para 2021, o presidente da CDL/BH espera que, com a chegada da vacina e a volta normal das atividades econômicas, a retomada da economia venha com mais força e abra possibilidades para a geração de novos empregos. “É claro que temos que ser muito cautelosos, pois tudo ainda é muito incerto. Estamos focando em oferecer às empresas uma condição de serem autossustentáveis”, destacou Marcelo Souza e Silva.