A partir desta terça-feira (1º), os mineiros irão pagar um pouco menos pela conta de luz. A redução, que irá afetar todos os consumidores do Brasil, foi tomada após a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovar o desconto de 18% na bandeira tarifária vermelha. 
 
Com isso, o valor cobrado a mais nas contas de luz para cada 100 kilowatt-hora (kWh) consumidos durante a vigência dessa bandeira cairá de R$ 5,50 para R$ 4,50, uma redução de 18%.
 
“Esse já é o primeiro reflexo positivo do desligamento das térmicas determinado no início do mês, e todos saem ganhando. O consumidor vai perceber isso na fatura, já com essa redução do valor da bandeira vermelha”, explica o presidente da Cemig, Mauro Borges Lemos.
 
Em 8 de agosto passado, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico autorizou o desligamento de 21 térmicas com custo acima de R$ 600 por megawatt-hora, o que possibilitou a alteração do valor da bandeira vermelha.
 
Para setembro, ainda está mantida a bandeira vermelha, porém com um novo valor, que passa a vigorar em todo o país, e a proposta deve diminuir em até 2% em média a tarifa paga pelo consumidor residencial.
 
Validade
 
De acordo com o gerente de Tarifas da Cemig, Ronalde Xavier Moreira Júnior, o consumidor somente vai perceber a redução a partir da fatura de outubro. “Isso acontece porque as datas de leitura das contas de energia são distribuídas ao longo do mês. Assim, em setembro, os consumidores pagarão uma parte do consumo ocorrido antes de 1º de setembro ainda conforme a tarifa antiga e a outra parcela do consumo já com o valor reduzido da bandeira tarifária”, explica o gerente.
 
*Com Agência Minas