Depois de sofrer críticas de usuários pelos transtornos causados durante as obras de ampliação no período da Copa do Mundo de 2014, o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, recebeu, pela primeira vez, uma nota acima de 4 no ranking nacional de satisfação do passageiro.

O índice é medido pela Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República (SAC-PR) desde 2013 e considera fatores como tempo de fila para check-in e inspeção de segurança, limpeza geral, restituição de bagagem e conforto na sala de embarque.

A pontuação de Confins passou de 3,88 para 4,05 (em uma escala de 1 a 5) no segundo trimestre de 2015, sendo que a nota 4 é uma meta de desempenho estabelecida pelo governo federal para os 15 aeroportos pesquisados.

Para o diretor-presidente da BH Airport, concessionária responsável pela administração do terminal, Paulo Rangel, “os dados demonstram que todo o trabalho realizado nos últimos meses já estão trazendo resultado, em uma escala crescente de evolução. O principal objetivo da concessionária é oferecer, cada vez mais, a melhor experiência de viagem ao passageiro”.

Reformas

De acordo com a concessionária, estão programados investimentos de cerca de R$ 1,5 bilhão para os próximos 10 anos, sendo que quase a metade deve ser feita até 2016. Desde 2014, já foram investidos cerca de R$ 44 milhões em melhorias de infraestrutura para oferecer mais conforto aos usuários.

Recentemente, o projeto básico do Terminal Dois foi aprovado pela Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) e a adequação para iniciar as obras de fundação do novo prédio já foi iniciada pela BH Airport.

De acordo com a concessionária, já foram apresentadas à Secretaria da Aviação Civil(SAC) propostas para assumir as obras remanescentes de pista e pátio, e do Terminal Um. Ambas permanecem em análise.