São Paulo – A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) informaram que a economia média anual no país passará de R$ 24 bilhões para R$ 31,5 bilhões com o desconto maior na conta de luz. Em um prazo de 30 anos, as entidades projetam que a economia passará de R$ 720 bilhões para R$ 945 bilhões.

Em nota, as entidades consideraram que a redução das tarifas de energia é um passo importante para o Brasil recuperar a competitividade. Em pronunciamento oficial na noite de quarta-feira (23), a presidente Dilma Rousseff  anunciou novos índices de redução para a conta de luz - 18% para os consumidores residenciais e de até 32% para indústria, comércio, agricultura e serviços - e garantiu que eles serão implantados.

O presidente das duas entidades, Paulo Skaf, elogiou as taxas e disse que a sociedade toda ganhará, pois os custos de produção serão reduzidos também. “A medida beneficia todos os setores da sociedade, e atinge diretamente o bolso de cada brasileiro.” 

“Dilma tem mostrado sensibilidade, e suas ações concretas apontam a preocupação do governo com a competitividade do país. Todo mundo usa energia, todos os produtos precisam de energia para serem produzidos, todos os serviços consomem energia. Ao reduzir a conta de luz, o benefício é de todos,” ressaltou Skaf, na nota.